domingo, março 3, 2024
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
spot_imgspot_imgspot_img

Últimas Postagens

Mostra da Diversidade Cultural anuncia calendário para 2024

Feira de Santana viveu quatro intensos dias de atividades culturais durante a Mostra da Diversidade, realizada entre os dias 16 e 19 de novembro no Museu de Arte Contemporânea da cidade. Durante o lançamento da edição 2023-2024 da Mostra, que tem o patrocínio da Belgo Arames, a ONG Favela é Isso Aí, instituição organizadora do evento, anunciou o calendário para o ano de 2024 que promete movimentar o cenário artístico da cidade.

De acordo com a coordenadora executiva da ONG, Clarice Libânio, o evento de abertura da Mostra foi uma prévia do que está sendo preparado para o ano seguinte. “Com a abertura, demos início aos trabalhos que vão seguir durante o primeiro semestre de 2024.”

O evento de abertura promoveu momentos importantes para arte, cultura e identidade feirense. Foram 20 atividades, entre shows, oficinas de qualificação, vivências, rodas de conversa e exibição de documentários locais e nacionais. De acordo com Caroline Lemos, Gerente de Gente, Cultura e Engajamento da Belgo Arames, “a pluralidade de atividades ofertadas no evento de lançamento da Mostra é resultado da própria diversidade cultural feirense, que está sendo exaltada nesta edição, em comemoração a seus 190 anos”.

“A próxima etapa é o início das inscrições para os cursos de capacitação para artistas e grupos culturais da cidade”, informou Clarice, explicando que o investimento na formação cultural está entre os pontos mais importantes para o projeto. “Um dos principais diferenciais desta edição é a oferta de cursos, oficinas, palestras e atividades de formação para artistas, educadores e gestores culturais, contribuindo assim para aprimorar, cada vez mais, sua prática e resultados alcançados”.

Ainda no primeiro semestre de 2024 acontecerá o lançamento de editais, momento que grupos ou artistas independentes inscrevem projetos para serem financiados. “Os editais vão informar as regras e quantitativo de projetos que serão selecionados e apresentados durante o evento final, que vai acontecer até julho”, pontua Clarice.

A Mostra, que está em sua sexta edição em Feira de Santana, integra o programa Forma e Transforma e é realizada no município pela ONG Favela é Isso Aí e pela Habitus Consultoria e Pesquisa, com o patrocínio da Belgo Arames, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, apoio da Fundação ArcelorMittal, da Prefeitura de Feira de Santana e da Fundação Cultural Municipal Egberto Costa e realização do Governo Federal.

Documentários premiados

No domingo (19), aconteceu a premiação dos documentários selecionados e exibidos durante o evento em parceria com o Festival de Cinema Nacional (Festcine). Na categoria Balaio da Feira, o prêmio de melhor documentário de Feira de Santana foi para a produção “Bié dos 8 Baixos”, que também venceu nas categorias de melhor Diretor, Roteiro e Fotografia.

Na categoria Cinema Negro, quem levou foi “Caminhos Afrodiaspóricos” e, por fim, na categoria Diversidade Cultural o premiado foi “A Bata do Milho”.

Latest Posts

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Carnaval