Portal MF

Notícias

DESTAQUE CAPA

Domingo da Cúpula encerra com Marcos Heynna


Postado em 09/08/2017 ás 18:45:47

Redação Portal MF

Depois de uma semana que iniciou tranquila com Jazz, o cantor e compositor Marcos Heynna finalizou a semana no Studio Bar da Cúpula. “Eu já participei de algumas bandas, mas não eram projetos meus. Hoje eu me apresento como solista. Eu era integrante, agora resolvi trabalhar com o discurso que eu acredito, que é a cultura afro”, disse ele, que já integrou os grupos Weekend e Radar. Hoje a ideia é imprimir a própria identidade. “Toco músicas de outros compositores sim. Às vezes as pessoas só de ouvirem falar de rede social, do que sai nas mídias, acredita. Gallo conhece e é a primeira vez que iremos subir juntos no palco.”

“Por mais que eu diga adeus foi uma música que foi defendida no Vozes da Terra. Como intérprete nunca participei.” Um show Crooner marcou essa transição de eu sair das bandas como músico freelancer. Marcou a partida para meu trabalho solo. Foi algo bem performático. A ideia era reproduzir a esfera boêmia no Margarida Ribeiro. Foi um divisor de águas na minha trajetória”.

“Tenho alguns projetos e estou administrando.” Esse ano o luau da Heynna acontecerá.  Algo que começou num terreiro e ampliou-se. Tem o Baianíssimo também. Em barzinhos o cantor já é conhecido. O camarote do Ilê Ayê foi algo que também assinalou sua vida.

O trabalho afro pop tem bastante influência. Ele morou uns anos na capital. Teve uma criação musical ouvindo Caetano, Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Gerônimo, Dorival Caymmi. Pela segunda vez exibiu-se na Cúpula. E já está preparado para as confraternizações de final de ano.