terça-feira, agosto 16, 2022
Início » TCM julga recurso do vereador Professor Marcos contra decisão que aprovou contas do ex-prefeito Flaviano Bomfim

TCM julga recurso do vereador Professor Marcos contra decisão que aprovou contas do ex-prefeito Flaviano Bomfim

por Reginaldo Júnior
0 comentário

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) julga, nesta terça-feira (2), recurso proposto pelo vereador Marcos Antônio Guimarães Ribeiro (Professor Marcos, PSD) contra a decisão que aprovou, com ressalvas, as contas do ex-prefeito de Santo Amaro, Flaviano Rohrs da Silva Bomfim. A decisão do TCM foi referente a 2020 – último ano do mandato.

O recurso vai ser levado ao plenário nesta terça-feira. O documento entregue ao TCM conta com 46 páginas e nele o vereador e líder de Governo, Professor Marcos, aponta uma série de irregularidades na gestão do ex-prefeito de Santo Amaro. O recurso será analisado pelo conselheiro Fernando Vita.

As contas do ex-prefeito Flaviano Bomfim foram julgadas pelo TCM em maio deste ano. Apesar de o Ministério Público de Contas pugnar pela rejeição das contas, o conselheiro relator do processo, Raimundo Moreira, apresentou voto pela aprovação, porém com várias ressalvas.

Em seu recurso, o vereador Professor Marcos destacou a atuação do MP de Contas, especialmente, nos anos de 2017 e 2020. Nesses dois períodos, o órgão fiscalizador emitiu parecer pela rejeição das contas do ex-prefeito.

IRREGULARIDADES

Várias irregularidades foram apontadas pelo líder de Governo neste novo recurso. Ele descreve, principalmente, o parecer do MP de Contas que relata, entre outras coisas, a burla ao dever de licitar, com sugestão de rejeição e aplicação de multa.

O vereador Professor Marcos concentrou sua “artilharia” nas questões financeiras. Flaviano Bomfim, segundo o recurso, teria prestado falsa informação quanto à dívida previdenciária corrente, não recolhida entre 2017 e 2020. Ele teria informado que o montante estaria integralmente parcelado, o que levou o TCM a acreditar que se tratava de dívida de longo prazo, quando em verdade a dívida, estimada em mais de R$ 100 milhões, não foi parcelada.

Conforme o recurso apresentado ao TCM, o ex-prefeito de Santo Amaro também não deixou recursos em conta ao final de sua gestão para quitação do débito previdenciário, afrontando a Lei de Responsabilidade Fiscal, sendo, inclusive, motivo de rejeição de contas.

O vereador e líder do Governo ainda informou que, além da dívida relacionada às obrigações patronais não quitadas, também teria ocorrido apropriação indébita de contribuições do empregado, uma vez que o ex-prefeito recolheu à Receita Federal valores menores do que os descontados dos servidores. Ele, inclusive, seria alvo de uma representação fiscal para fins penais (Processo nº 10530-731.544/2018-10), oriunda do Fisco Federal e instaurada pelo Ministério Público Federal.

Você pode gostar

Deixe um comentário

Portal MF 

Sejam bem-vindos o portal de informações de entretenimento de Feira de Santana, desde 2006 realiza coberturas dos principais eventos com entrevistas exclusivas com as principais personalidades mundiais. Fique conectado também nas redes sociais.

Contatos

Direção Geral, Reginaldo Junior 

e-mail: reginaldo.junior@portalmf.com.br

Redação e produção: redacao@portalmf.com.br

Assessoria de Comunicação: redação@portalmf.com.br 

Contato: (75) 99279-4808

Principais

Últimas Postagens

Portal MF  Todos os Direitos Reservados 2022  Produzido por Alcance MKT Digital.