Portal MF

Coluna Feira Terra de Cultura

Tudo sobre a cultura feirense.
Por Emerson Azevedo

Publicada em 15 de Abril de 2017 ás 22:36:59
Evento acontecerá nos dias 28 e 29 de abril e conta também com uma programação infantil

 A literatura vem ganhando cada vez mais destaque e conquistando a curiosidade dos amantes das artes.  Afinal, para quem compreende a sensação de mergulhar em diversas histórias, sabe bem o quão enriquecedora é a literatura. Ampliar esse conhecimento é um dos propósitos da FliCaixa - Festa Literária da Caixa, que chega para trazer sabedoria, experiências literárias, discussões, além de conhecimentos, histórias e muito mais cultura. O evento surgiu através do sucesso da Flica - Festa Literária Internacional de Cachoeira - que há seis anos acontece na cidade histórica e turística de Cachoeira, no Recôncavo Baiano.

Realizada pela IContent EntretenimentoRede Bahia e pela Cali, a primeira edição daFliCaixa se estende para mais duas capitais do Brasil: além de Salvador, Fortaleza (CE) e Curitiba (PR). Sediada na Caixa Cultural das três cidades, a festa literária começa em Salvador, nos dias 28 e 29 de abril. No mês de maio, nos dias 05 e 06, acontecerá em Fortaleza, e nos dias 12 e 13 de setembro, finaliza em Curitiba.

Com uma programação diversificada, a FliCaixa reunirá autores consagrados da literatura nacional para discutir temas variados englobados pela história, contemporaneidade, arte e cultura em geral. O roteiro inclui quatro mesas literárias em cada cidade, totalizando 12 mesas ao todo. Em Salvador, nomes como Fabricio CarpinejarXico SáMary Del PrioreConceição Evaristo e a booktuber Pam Gonçalves estão confirmados na programação.

“Com o sucesso da Flica em Cachoeira, a Caixa Cultural apostou na ideia de trazer para o seu espaço em Salvador, o charme e a riqueza dos encontros que a festa literária proporciona. Fizemos dois outros eventos similares nos últimos anos, mas agora vamos estrear um evento novo, a FliCaixa, que dialoga melhor com as diretrizes culturais do nosso patrocinador, e que pretende unificar as praças das Caixas Culturais em torno da literatura nesta e nas próximas edições, com a programação inteiramente gratuita”, informa o curador Emmanuel Rosa, sócio da Cali, realizadora do evento juntamente com a Icontent.

Além das mesas de debate, o evento contará nas três cidades com uma programação especial para os pequenos. É que a “FliCaixinha” se destaca como um momento exclusivo para as crianças com uma programação lúdica, apresentações musicais e infantis, além de grupos de animação. 

Os autores e atrações 

Pam Gonçalves: Nasceu em 1990 e mora em Santa Catarina. Ficou conhecida no meio literário quando criou o blog Garota It, em 2009. Migrou para o Youtube e, desde 2014, dedica-se exclusivamente ao canal de vídeos, onde faz resenhas e indicações de livros, e apresenta as novidades do mercado editorial. Na mais recente obra, “Boa noite”, ela cria uma trama romântica, descontraída e juvenil, mas trata também de assuntos sérios como assédio e abuso sexual.

Mary Del Priore: Autora de 47 livros de história do Brasil e vencedora de mais de 20 prêmios nacionais e internacionais, entre os quais três Jabutis. Ex-professora da FFLCH/USP e da PUC/RJ, atualmente leciona no departamento de pós-graduação da Universidade Salgado de Oliveira. Colabora com jornais e revistas nacionais internacionais, tendo escrito por dez anos para O Estado de São Paulo.   

Fabrício Carpinejar: Poeta, jornalista e professor universitário, tem diversos livros publicados e também é reconhecido por seus blogs. Carpinejar, como ele próprio assina, nasceu em Caxias do Sul - Rio Grande do Sul, no dia 23 de outubro de 1972. Logo cedo foi morar em Porto Alegre, onde mais tarde cursou Jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do sul (UFRGS). Carpinejar ganhou destaque por suas obras literárias e também por seus vários blogs onde publica muitos de seus textos e escreve sobre outros assuntos pertinentes, como futebol. É também muito requisitado para participar de eventos e dar palestras.

Xico Sá: Escritor e jornalista, nasceu no Crato, na região do Cariri cearense, e iniciou sua trajetória profissional no Recife. Ganhador de importantes prêmios do jornalismo, como “Esso”, “Folha” e “Abril”, é atualmente colunista do jornal “El País/Brasil” e comentarista dos programas “Papo de Segunda” (GNT) e "Redação”(Sportv). Um dos principais cronistas brasileiros contemporâneos, Xico é autor de “A Pátria em Sandálias da Humildade” (editora Realejo), “Os machões dançaram -crônicas de amor & sexo em tempo de homens vacilões``(ed. Record), “O Livro das Mulheres Extraordinárias" (ed. Três Estrelas), "Big Jato” (ed.Companhia das Letras),“Modos de Macho & Modinhas de Fêmea”(ed. Record) e Chabadabadá –o macho perdido e a fêmea que se acha (ed. Record),  entre outros livros.

Conceição Evaristo: ficcionista, ensaísta, mestre em Literatura Brasileira/ PUC/Rio, Doutora em Literatura Comparada/UF. Possui diversos livros publicados de poesias, contos, romances e também participou de antologias. Tem participação em vários eventos internacionais como convidada, proferindo palestras em diversas Universidades nos Estados Unidos, no México, em Costa Rica, em Cuba, em Moçambique, em São Tomé e Príncipe, na França, Inglaterra e Áustria. Além de participar de eventos propostos nos meios acadêmicos, Conceição Evaristo tem marcado a sua presença nos movimentos sociais, notadamente nos que se relacionam com a luta dos afrodescendentes. Ela tem se apresentado ainda em vários eventos, contando histórias de sua própria autoria, assim como de outros/as autores/as, buscando inspirar-se na oralidade da cultura afro-brasileira.

FLICAIXA - SALVADOR 2017

PROGRAMAÇÃO ADULTA

         

DATA

AUTORES E ATRAÇÕES

HORÁRIO INÍCIO

TEMPO

HORÁRIO FINAL

28/4

Mesa 01 - Sexta 28/04 - 19h - “NARRAÇÃO DOS AFETOS” 

Fabrício Carpinejar

19:00

01:30

20:30

Xico Sá

Mediação: Malu Fontes

29/4

Mesa 02 – Sábado 29/04 - 10h  - “BOOKTUBER, A CRÍTICA POP”

 

Pam Gonçalves

10:00

01:30

11:30

Bárbara Sá (Segredos Entre Amigas)

Mediação: Verena Paranhos

Mesa 03 – Sábado 29/04 - 15h  - “A NOSSA MILENAR ESCREVIVÊNCIA”

 

Conceição Evaristo

15:00

01:30

16:30

Lívia Natália

Mediação: Wesley Correia

Mesa 04 – Sábado 29/04 - 18h  - “VOZES E FALAS DO BRASIL”

Mary del Priore

18:00

01:30

19:30

Yeda Pessoa de Castro

Mediação: Zulu Araújo


 Serviço:

Vivências: Flicaixa – Festa Literária da Caixa
Local:
 CAIXA Cultural Salvador
Endereço
: Rua Carlos Gomes, 57, Centro
Data: 
28 e 29 de abril de 2017 
Horários:
 sexta, às 19h | sábado, das 10h às 19h
Classificação indicativa: 
Livre
Entrada gratuita 
(mediante lotação de espaço)
Estacionamento gratuito ao lado 
(no sábado, apenas a partir das 14h)

Por Emerson Azevedo

Publicada em 24 de Outubro de 2016 ás 17:08:47

 Dando continuidade ao ciclo de debates “Cidadania Cultural em Debate”, será realizada no próximo dia 26 de outubro (quarta-feira), das 18h30 às 20h30, a 3ª edição do projeto, com o tema “Infância e juventude: a cultura como chave para o desenvolvimento”. A iniciativa marca uma nova proposição da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), por meio da Diretoria de Cidadania Cultural (DCC), setor vinculado à Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult), no sentido de incorporar em suas políticas perspectivas mais profundas das diversidades culturais. Os encontros, que são mensais, acontecem no auditório do PAF 5 da Universidade Federal da Bahia (UFBA), abertos ao público. 

Quatro mulheres vão compor a mesa, mediadas por Luísa Saad, diretora de Cidadania Cultural da SecultBA. A primeira convidada é Monique Evelle, fundadora da Desabafo Social, espaço que, desde 2011, realiza e compartilha práticas alternativas de direitos humanos da infância e da juventude, comunicação e cidadania, tendo recebido o Prêmio de Protagonismo Juvenil pela Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude. Monique, colocada entre as 25 negras mais influentes da internet brasileira, é também sócia-proprietária da Kumasi e da Tríade – Comunicação e Marketing Digital, além de curadora do Catarse, maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil. 

Também estará presente Ilka Bichara, graduada, mestre e doutora em Psicologia, professora associada da Universidade Federal da Bahia (UFBA), atuando como pesquisadora e docente na graduação e pós-graduação. Tem experiência na área de Etologia e Psicologia do Desenvolvimento, focada principalmente nas temáticas de crianças e brincadeira, brincadeira e contextos culturais, brincadeiras em espaços urbanos. É atualmente diretora do Instituto de Psicologia da UFBA e coordenadora do GT “Brinquedo, educação e saúde” da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP). 

Milla Carol é a terceira da lista. Estudante de Administração na Faculdade Regional da Bahia, é produtora da festa TOMBO – Empoderamento Feminino, que visa dar espaço e visibilidade para as mulheres nas noites soteropolitanas, e coprodutora da BATEKOO, que busca trazer as novas performances da juventude negra, através da estética e da arte. Militante pelo Coletivo Juventude Negra ENEGRECER e pela Marcha do Empoderamento Crespo. 

Fechando o quarteto e também trazendo a perspectiva da atuação do poder público nesta área, estará Milena Mariz, educadora, psicóloga e artista da dança. Atualmente, trabalha na Fundação da Criança e do Adolescentes da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (FUNDAC/SJDHDS), com adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas. Mestre em Educação, cursando especialização em Psicologia Social, Milena tem interesses diversos que permeiam as áreas da educação e socioculturais. Há algum tempo, se dedica a conhecer estratégias pedagógicas que estabelecem metodologias diferenciadas de construção do conhecimento. 

CULTURA E CIDADANIA – No Brasil, a Constituição Federal coloca os direitos culturais na categoria de direitos humanos fundamentais. Neste contexto, é essencial perceber o conceito de cultura em sua grandeza, que extrapola a produção cultural e artística e se sobressai quanto ao acesso a produtos: ela começa na possibilidade de que as pessoas possam afirmar e valorizar sua própria identidade, se reconhecer como parte de comunidades e da sociedade, além de ter sua integridade e liberdade de expressão protegidas. 

O “Cidadania Cultural em Debate” propõe abrir olhar para a urgência de que as políticas públicas culturais cumpram seu papel de contribuir para que a livre expressão das variadas manifestações humanas não seja empecilho para o pleno exercício da cidadania. A cada encontro, cidadãos em seu lugar de fala, representantes de movimentos sociais, ativistas, especialistas e gestores públicos dialogam com a plateia. Assuntos emergentes, que vêm repercutindo na vida pública de maneira expressiva, entram numa discussão que se compromete com a inclusão.

 A edição inaugural, em agosto, trouxe o tema “Drogas lícitas e ilícitas: culturas, usos e usuários”; em setembro, foi a vez de “Cultura LGBT fora do armário: identidades e representações”. Depois desta edição de outubro, já estão agendadas “Culturas negras: proteção, afirmação e resistência” (23 de novembro) e “A mulher, os feminismos e a cultura machista” (14 de dezembro). 

Cidadania Cultural em Debate

“Infância e juventude: a cultura como chave para o desenvolvimento”

Com: Monique Evelle, Ilka Bichara, Milla Carol e Milena Mariz

Quando: 26 de outubro de 2016 (quarta-feira), das 18h30 às 20h30

Onde: Auditório do PAF 5 da UFBA (Ondina)

E-mail: sudecult@cultura.ba.gov.br

Quanto: Gratuito

O evento é aberto ao público e não exige inscrição prévia. A participação está sujeita à lotação do espaço. Será realizado credenciamento na entrada para posterior envio de certificado virtual.

Apoio: Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC/UFBA)

Realização: SecultBA

Por Emerson Azevedo

Publicada em 12 de Outubro de 2016 ás 01:02:36

Feira de Santana sedia na próxima sexta e também no sábado (14 e 15), a quinta edição do Brinquedo dos Angolas, com o tema: “Entretenimento e cultura de aprendizagem na Capoeira Angola”. O evento é organizado pelo Malungo Centro de Capoeira Angola e pela Malungo Casa de Cultura, coordenada pelo Mestre Bel Pires.


O Brinquedo contará com a presença de alguns dos mais representativos mestres da Bahia e do Brasil e também com estudiosos da Capoeira Angola, como o Treinel Augusto Leal, de Belém do Pará, organizador das atividades do Malungo, na região Norte.

Estão confirmadas as presenças do Mestre Coelho (RJ), Mestre Jogo de Dentro (BA), Duda Carvalho (BA) e Cigano (Santarém – PA). Além dos mestres Virgílio (Ilhéus - BA), de 84 anos, e Felipe (Santo Amaro - BA), 89 anos. Eles são os mestres mais velhos da Bahia e estão entre os mais experientes do Brasil. 

A programação será aberta na sexta (14), a partir das 14h20, com uma apresentação sobre a trajetória do Malungo. Em seguida teremos oficinas de Capoeira Angola e Partitura de Berimbau. Teremos ainda a exposição Beleza Black, com Flávia Sacramento e Andrea Black. Uma roda de capoeira com mestres e convidados encerra as atividades do dia.

O sábado (15) começa com um Bate-Papo com o Mestre Virgílio, no Café Negaça, às 8 horas. A programação prossegue com oficina de Capoeira Angola, almoço no Botekim Tematic Bar, roda de encerramento e confraternização com a participação do cantor e compositor Gilsam e de outros artistas. 

As atividades serão realizadas no Malungo Casa de Cultura, na Rua Barra dos Bandeirantes, nº 854, bairro João Paulo II. Seguindo pela Fraga Maia, lateral do Armazém Supermercado. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones: 75 99263-0845 e 9913-9376. 

Por Emerson Azevedo

Outras postagens de Emerson Azevedo