Portal MF

Coluna Feira Terra de Cultura

Tudo sobre a cultura feirense.
Por Emerson Azevedo

Publicada em 28 de Junho de 2017 ás 00:03:07

 No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e o Dia Nacional do Escritor, ambos em 25 de julho, reflete-se sobre a alarmante ausência de representantes negras em um dos espaços mais importantes de construção social: a literatura. 

Buscando evidenciar a arte de mulheres negras baianas e em reforço à Década Internacional de Afrodescendentes, decretada pela ONU entre 2015 e 2024, a escritora Calila das Mercês, mulher negra, baiana, jornalista e pesquisadora em literatura, lança o projeto “Escritoras Negras da Bahia”. Reunindo o trabalho de poetas, contistas, romancistas e artistas literárias em geral, a iniciativa traz um mapeamento e diagnóstico das escritoras negras da Bahia e dá acesso a grupos minoritários à arte e literatura.   

Com o apoio financeiro do Governo do Estado, por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural e Secretaria de Cultura da Bahia, o projeto contempla três diferentes produtos. O primeiro deles é o website, que será lançado no dia 7 de julho, trazendo um mapeamento e diagnóstico das escritoras negras da Bahia, com acesso às redes sociais e blogs dos seus trabalhos, além de um perfil com histórico sobre a arte literária e atuações. “A ideia do site é fomentar a produção literária na Bahia, porque quem é da área sabe a dificuldade que é viver de literatura, principalmente para a mulher negra”, explicou Calila. 

Além do site, o “Escritoras Negras da Bahia” promove, entre 7 e 20 de julho, um ciclo de oficinas voltadas a mulheres de comunidades afro-indígenas, nas cidades de Alcobaça, Caravelas e Prado (Cumuruxatiba), Extremo Sul da Bahia, e duas palestras – uma na Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Campus de Teixeira de Freitas, e outra no Fórum de Cultura, em Caravelas. Ao todo, serão mobilizadas 180 mulheres para tratar de temas como literatura, cinema, tecnologia e resistência, com as presenças das pesquisadoras Kênia Freitas, doutora em Comunicação e Cultura da UFRJ, e Raquel Galvão, doutoranda em Teoria e História Literária da Unicamp. 

O último produto do projeto é um e-book bilingue (Português e Inglês), com textos acadêmico-culturais relacionados à negritude e à autoria negra, perfis de escritoras negras e intervenções artísticas na Bahia. “O diferencial do projeto é o ineditismo e também o alcance que ele terá, não apenas para potencializar uma única escritora, mas para fortalecer um coletivo de mulheres negras que fazem arte literária”, concluiu Calila.   

A jornalista é doutoranda em Literatura na Universidade de Brasília (UnB), mestre em Literatura e Diversidade Cultural pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e bacharel em Comunicação social com habilitação em Jornalismo pela Universidade do Recôncavo da Bahia (UFRB).  

Idealizadora, roteirista e codiretora do curta-metragem "Antônio, o menino que queria ser Castro Alves", recebeu o Prêmio Pesquisa Literária da Fundação Biblioteca Nacional 2015 pela dissertação de mestrado que deu origem ao filme. Pelo projeto “Escritoras Negras da Bahia” recebeu o prêmio Antonieta de Barros - Jovens Comunicadores Negros e Negras pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Ministério da Justiça e Cidadania.  

Serviço: 

Palestra "Literatura de autoria negra: resistência e pluralidade da memória"

Com Calila das Mercês, doutoranda em Literatura na Universidade de Brasília (UnB)

Data: sexta-feira (07/07), Universidade do Estado da Bahia em Teixeira de Freitas, às 19h

Data: sábado (08/07), no Fórum de Cultura de Caravelas, às 18h

Inscrição gratuita no link https://goo.gl/rq9q28 

Oficina "Escrevivências: resistência e representações na literatura de escritoras negras"

Com Calila das Mercês, doutoranda em Literatura na Universidade de Brasília (UnB)

Data: 09 e 10/07, em Caravelas; 11 e 12/07, em Alcobaça; e 13 e 14/07, em Prado (Cumuruxatiba)

Horário: 9 às 18h

Inscrição gratuita no link https://goo.gl/rq9q28 

Oficina “Literatura e tecnologia — Mídias e mobilizações em rede”

Com Raquel Galvão, doutoranda em Teoria e História Literária da Universidade de Campinas (Unicamp)

Data: 11 e 12/07, em Caravelas, 13 e 14/07, em Alcobaça, e 17 e 18/07, em Prado (Cumuruxatiba)

Horário: 9 às 18h

Inscrição gratuita no link https://goo.gl/rq9q28 

Oficina “A magia da mulher negra: poéticas e estéticas das cineastas negras”

Com Kênia Freitas,doutora em Comunicação e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Data: 13 e 14/07, em Caravelas, 17 e 18/07, em Alcobaça, e 19 e 20/07, em Prado (Cumuruxatiba)

Horário: 9 às 18h

Inscrição gratuita no link https://goo.gl/rq9q28

Por Emerson Azevedo

Publicada em 26 de Junho de 2017 ás 21:51:21

O Coletivo Novos Cachoeiranos apresentará o Experimento Afro Jazz Recôncavo, na próxima sexta (30), às 17h, na Reitoria da UFBA. O concerto, organizado pela Federação das Bandas Filarmônicas da Bahia (FEBAF) como parte do Fórum das Filarmônicas da UFBA, trará composições dos alunos do projeto, demonstrando as técnicas desenvolvidas nas aulas.

O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. 

O Coletivo é coordenado pelo professor Sólon de Albuquerque Mendes, dedicado à arte e educação comunitária, focado no ensino de arranjo, composição, contraponto, harmonia e estética, em parceria com músicos das filarmônicas Lyra Ceciliana e Minerva Cachoeirana, representados pelo Jorjão da Lyra. O repertório do grupo é dedicado à produção autoral, misturando elementos da musicalidade do recôncavo com da vanguarda musical, da música barroca e do jazz. 

O projeto é uma parceria entre o Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas CECULT/UFRB, Proext e a Sociedade Cultural Orpheica Lira Cyciliana. 

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br 

SERVIÇO

NOVOS CACHOEIRANOS - EXPERIMENTO AFRO JAZZ RECÔNCAVO

Local: Reitoria da UFBA, Canela

Data: 30 de junho de 2017

Horário: 17h

Valor: Gratuito 

 

Por Emerson Azevedo

Publicada em 15 de Abril de 2017 ás 22:36:59
Evento acontecerá nos dias 28 e 29 de abril e conta também com uma programação infantil

 A literatura vem ganhando cada vez mais destaque e conquistando a curiosidade dos amantes das artes.  Afinal, para quem compreende a sensação de mergulhar em diversas histórias, sabe bem o quão enriquecedora é a literatura. Ampliar esse conhecimento é um dos propósitos da FliCaixa - Festa Literária da Caixa, que chega para trazer sabedoria, experiências literárias, discussões, além de conhecimentos, histórias e muito mais cultura. O evento surgiu através do sucesso da Flica - Festa Literária Internacional de Cachoeira - que há seis anos acontece na cidade histórica e turística de Cachoeira, no Recôncavo Baiano.

Realizada pela IContent EntretenimentoRede Bahia e pela Cali, a primeira edição daFliCaixa se estende para mais duas capitais do Brasil: além de Salvador, Fortaleza (CE) e Curitiba (PR). Sediada na Caixa Cultural das três cidades, a festa literária começa em Salvador, nos dias 28 e 29 de abril. No mês de maio, nos dias 05 e 06, acontecerá em Fortaleza, e nos dias 12 e 13 de setembro, finaliza em Curitiba.

Com uma programação diversificada, a FliCaixa reunirá autores consagrados da literatura nacional para discutir temas variados englobados pela história, contemporaneidade, arte e cultura em geral. O roteiro inclui quatro mesas literárias em cada cidade, totalizando 12 mesas ao todo. Em Salvador, nomes como Fabricio CarpinejarXico SáMary Del PrioreConceição Evaristo e a booktuber Pam Gonçalves estão confirmados na programação.

“Com o sucesso da Flica em Cachoeira, a Caixa Cultural apostou na ideia de trazer para o seu espaço em Salvador, o charme e a riqueza dos encontros que a festa literária proporciona. Fizemos dois outros eventos similares nos últimos anos, mas agora vamos estrear um evento novo, a FliCaixa, que dialoga melhor com as diretrizes culturais do nosso patrocinador, e que pretende unificar as praças das Caixas Culturais em torno da literatura nesta e nas próximas edições, com a programação inteiramente gratuita”, informa o curador Emmanuel Rosa, sócio da Cali, realizadora do evento juntamente com a Icontent.

Além das mesas de debate, o evento contará nas três cidades com uma programação especial para os pequenos. É que a “FliCaixinha” se destaca como um momento exclusivo para as crianças com uma programação lúdica, apresentações musicais e infantis, além de grupos de animação. 

Os autores e atrações 

Pam Gonçalves: Nasceu em 1990 e mora em Santa Catarina. Ficou conhecida no meio literário quando criou o blog Garota It, em 2009. Migrou para o Youtube e, desde 2014, dedica-se exclusivamente ao canal de vídeos, onde faz resenhas e indicações de livros, e apresenta as novidades do mercado editorial. Na mais recente obra, “Boa noite”, ela cria uma trama romântica, descontraída e juvenil, mas trata também de assuntos sérios como assédio e abuso sexual.

Mary Del Priore: Autora de 47 livros de história do Brasil e vencedora de mais de 20 prêmios nacionais e internacionais, entre os quais três Jabutis. Ex-professora da FFLCH/USP e da PUC/RJ, atualmente leciona no departamento de pós-graduação da Universidade Salgado de Oliveira. Colabora com jornais e revistas nacionais internacionais, tendo escrito por dez anos para O Estado de São Paulo.   

Fabrício Carpinejar: Poeta, jornalista e professor universitário, tem diversos livros publicados e também é reconhecido por seus blogs. Carpinejar, como ele próprio assina, nasceu em Caxias do Sul - Rio Grande do Sul, no dia 23 de outubro de 1972. Logo cedo foi morar em Porto Alegre, onde mais tarde cursou Jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do sul (UFRGS). Carpinejar ganhou destaque por suas obras literárias e também por seus vários blogs onde publica muitos de seus textos e escreve sobre outros assuntos pertinentes, como futebol. É também muito requisitado para participar de eventos e dar palestras.

Xico Sá: Escritor e jornalista, nasceu no Crato, na região do Cariri cearense, e iniciou sua trajetória profissional no Recife. Ganhador de importantes prêmios do jornalismo, como “Esso”, “Folha” e “Abril”, é atualmente colunista do jornal “El País/Brasil” e comentarista dos programas “Papo de Segunda” (GNT) e "Redação”(Sportv). Um dos principais cronistas brasileiros contemporâneos, Xico é autor de “A Pátria em Sandálias da Humildade” (editora Realejo), “Os machões dançaram -crônicas de amor & sexo em tempo de homens vacilões``(ed. Record), “O Livro das Mulheres Extraordinárias" (ed. Três Estrelas), "Big Jato” (ed.Companhia das Letras),“Modos de Macho & Modinhas de Fêmea”(ed. Record) e Chabadabadá –o macho perdido e a fêmea que se acha (ed. Record),  entre outros livros.

Conceição Evaristo: ficcionista, ensaísta, mestre em Literatura Brasileira/ PUC/Rio, Doutora em Literatura Comparada/UF. Possui diversos livros publicados de poesias, contos, romances e também participou de antologias. Tem participação em vários eventos internacionais como convidada, proferindo palestras em diversas Universidades nos Estados Unidos, no México, em Costa Rica, em Cuba, em Moçambique, em São Tomé e Príncipe, na França, Inglaterra e Áustria. Além de participar de eventos propostos nos meios acadêmicos, Conceição Evaristo tem marcado a sua presença nos movimentos sociais, notadamente nos que se relacionam com a luta dos afrodescendentes. Ela tem se apresentado ainda em vários eventos, contando histórias de sua própria autoria, assim como de outros/as autores/as, buscando inspirar-se na oralidade da cultura afro-brasileira.

FLICAIXA - SALVADOR 2017

PROGRAMAÇÃO ADULTA

         

DATA

AUTORES E ATRAÇÕES

HORÁRIO INÍCIO

TEMPO

HORÁRIO FINAL

28/4

Mesa 01 - Sexta 28/04 - 19h - “NARRAÇÃO DOS AFETOS” 

Fabrício Carpinejar

19:00

01:30

20:30

Xico Sá

Mediação: Malu Fontes

29/4

Mesa 02 – Sábado 29/04 - 10h  - “BOOKTUBER, A CRÍTICA POP”

 

Pam Gonçalves

10:00

01:30

11:30

Bárbara Sá (Segredos Entre Amigas)

Mediação: Verena Paranhos

Mesa 03 – Sábado 29/04 - 15h  - “A NOSSA MILENAR ESCREVIVÊNCIA”

 

Conceição Evaristo

15:00

01:30

16:30

Lívia Natália

Mediação: Wesley Correia

Mesa 04 – Sábado 29/04 - 18h  - “VOZES E FALAS DO BRASIL”

Mary del Priore

18:00

01:30

19:30

Yeda Pessoa de Castro

Mediação: Zulu Araújo


 Serviço:

Vivências: Flicaixa – Festa Literária da Caixa
Local:
 CAIXA Cultural Salvador
Endereço
: Rua Carlos Gomes, 57, Centro
Data: 
28 e 29 de abril de 2017 
Horários:
 sexta, às 19h | sábado, das 10h às 19h
Classificação indicativa: 
Livre
Entrada gratuita 
(mediante lotação de espaço)
Estacionamento gratuito ao lado 
(no sábado, apenas a partir das 14h)

Por Emerson Azevedo

Outras postagens de Emerson Azevedo