Portal MF

Coluna Intervalo

O destaques do mundo do esporte
Por Cristiano Alves

Publicada em 10 de Maio de 2015 ás 22:47:25

Intervalo por Cristiano Alves

DURANTE A SEMANA – Que passou, o que mais se ouviu foram as diversas versões sobre o título estadual conquistado pelo Bahia diante do Vitória da Conquista. Sinceramente, criaram uma polêmica que para mim não tem sentido nenhum de que os conquistenses entregaram o jogo. Não consigo acreditar como as pessoas defendem esta tese.

ISSO – Na verdade faz parte do futebol ou mesmo da nossa vida comum. Um dia a gente “dá um apagão” e faz tudo errado. Foi o que aconteceu com o Conquista que foi para campo com muita confiança, achando que poderia fazer o resultado a qualquer hora e as coisas não são bem assim, ainda mais quando se joga diante de um clube de massa como o Bahia.

COMODISMO – Foi o que aconteceu com o Conquista, que não deveria ter entrado nesse “oba-oba” e jogado com seriedade. Se isso acontecesse, o Bahia poderia até ser campeão, mas o Bode venderia caro a derrota. Então não venham com essa de que entregou, que não foi nada disso que aconteceu e quem entende de futebol sabe o que estou falando. O time, na verdade estava era de “sapato alto”.

FALANDO NISSO -  É bom a diretoria, a comissão técnica e os próprios jogadores do Fluminense ficarem ligados nesta história de “já ganhou” na 2ª divisão. A empolgação está demais e o time só fez dois jogos, ou seja nem chegou na metade da competição e já dão como certa a subida. Vamos “devagar com o andor que o santo é de barro”. O time ainda não ganhou nada.

TA CERTO – Que o Fluminense tem um bom time e isso realmente é fato, mas uma coisa é a teoria e a outra é a prática. Tem mais seis obstáculos pela frente e o time deve continuar encarando os jogos com a mesma seriedade do primeiro jogo, ou seja, nada de “chinelinho”. Tem que jogar muito ainda se quiser subir.

DEIXA ESSA EMPOLGAÇÃO – Para os torcedores nas arquibancadas. Nem mesmo nós da imprensa devemos nos empolgar demais. É claro que por dentro ficamos eufóricos com a situação, porém, não podemos deixar que a emoção domine os nossos instintos a ponto de menosprezar os adversários. A cada vitória deve ser comemorada sim, mas de maneira comedida.

O BOM – É que o treinador Paulo Salles é muito coerente e os jogadores têm se mostrado maduros para saber lidar com a euforia dos torcedores, que já compareceram em bom número a estreia e hoje diante do Grapíuna devem ir em massa. Hoje deve se ter um público de seis mil pessoas no Joia.

AGORA – Que o Fluminense é favorito, isso é verdade. Não é só pela campanha, mas pelos melhores valores individuais que possui. O Grapiúna tem alguns jogadores conhecidos e o Fluminense precisa estar atento, jogar com muita seriedade para vencer mais uma e seguir bem.

TUDO CONSPIRA – A favor de que Flu se isole ainda mais na liderança, isso porque os times que possuem quatro pontos jogam entre si e dependendo de uma combinação de resultados, o time pode até abrir uma diferença de cinco pontos criando uma “gordura” para queimar adiante, mas para que isso dê certo é necessário vencer e torcer por tropeços dos outros.

TORCER – É que podemos fazer em relação a dupla BaVi que começou a sua caminhada ontem no Campeonato Brasileiro da Série B. A competição é mais difícil ainda porque os times vivem momentos instáveis e fizeram poucas contratações. É complicado prever alguma coisa, mediante as circunstâncias impostas e por isso temos é que torcer.

NEM MESMO – O mais apaixonado torcedor acredita piamente no seu time. O Bahia ainda fez algumas contratações, mas e o Vitória? Sinceramente não dá para se esperar muita coisa não. O pior é que se mudar, ninguém sabe o que é que vai acontecer. Tem que se ver a forma certa de se mexer nessa estrutura;

POR FIM – Quero desejar a todas as mães um feliz dia, principalmente a minha mãe, Maria das Graças e a minha sogra Dulcinea. Obrigado por vocês existem e fazerem parte não só da minha vida, mas de tantos outros que fazem parte das suas famílias. Um abraço a todas as mães de Feira, da Bahia e do Brasil. 

 -- 

Cristiano Alves 

Editor chefe do Jornal Folha do Estado 

Jornalista - DRT-BA-2300 

Por Cristiano Alves

Outras postagens de Cristiano Alves