Portal MF

Coluna Intervalo

O destaques do mundo do esporte
Por Cristiano Alves

Publicada em 03 de Maio de 2015 ás 08:00:00

Intervalo por Cristiano Alves

DE ORELHA EM PÉ – Estamos todos nós em relação a dupla BaVi para disputa do Campeonato Brasileiro da Série B, que começa na próxima semana. O Bahia, que parecia estar evoluindo estagnou e neste momento não passa qualquer tipo de confiança para o seu torcedor e o Vitória por sua vez não dá mostras de que possa surpreender na competição.

O QUE ESPERAR? – Sinceramente não dá para esperar muita coisa porque o tempo é curto e as contratações que os times precisam não vão acontecer neste primeiro momento. Se acontecerem, ainda o torcedor vai precisar realmente ter “paciência de Jó” para ver alguma coisa boa em campo.

TÁ CERTO – Que o Vitória esta semana anunciou o lateral Diego Ramon, mas não é somente nesse setor que o Vitória precisa de jogadores. O Bahia também precisa de reforços como um goleiro, dois laterais, um ou dois zagueiros porque embora o Sérgio Soares venha fazendo um trabalho razoável, o material humano que ele dispõe é de qualidade questionável.

NÃO VOU – Ficar em cima do muro e serei bem sincero: gostaria de queimar a língua, mas eu não estou acreditando que Bahia e Vitória farão boas campanhas. Existem times mais organizados no momento e ficar com uma das vagas para a Série A será algo de extraordinário, mas o que estamos vendo, não dá para pensar em título.

POR FALAR EM TÍTULO – Hoje o Bahia decide o Campeonato Baiano diante do Vitória da Conquista na Arena Fonte Nova. É lógico que pelo que fez não só no primeiro jogo, mas no campeonato inteiro, os conquistenses merecem o título, porém ainda tem mais 90 minutos pela frente e não pode subestimar ou menosprezar o Bahia, mesmo porque existem claras diferenças e que neste momento não podem ser esquecidas.

OS ELENCOS – De Ceará e Vitória da Conquista são diferentes, não tem nem comparação. Além disso, os conquistenses podem ter um time coletivamente mais ajustado, mas individualmente falando acredito ser um time limitado, assim como é o Bahia também. Existe outro fator também que é o campo de jogo e assim como o Bode tirou proveito por jogar no Lomanto Junior, o Esquadrão pode se valer do mando de campo.

NO RESUMO -  Os dois times precisam mais do que tudo de um fator chamado competência. Bahia precisa para reverter a situação adversa e o Conquista precisa para administrar a grande vantagem que tem depois dos 3 x 0 da semana passada. Vai ganhar que for competente em campo.

COMPETÊNCIA MESMO – Quem está mostrando é o Fluminense na 2ª divisão: são dois jogos e dois triunfos, porém o Touro não ganhou nada ainda. No ano passado o time também começou assim e depois deu no que deu. O contexto agora é bem diferente, não dá para comparar, entretanto ainda é muito cedo para afirmar que o time vai voltar a elite. Já mostrou que tem condições, mas precisa continuar provando isso a cada partida.

UM FATOR – Que tem agradado muito é a união dos atletas, a disposição a vontade de vencer. Isso conta muito para quem tem um objetivo a ser cumprido, como este que é de colocar o Touro de volta à elite baiana. Tudo está confluindo para isso, porém não se pode cantar vitória antes do tempo. O bom é que todos envolvidos no contexto Fluminense estão trabalhando sem maiores empolgações.

OUTRA COISA INTERESSANTE – É a coerência do treinador Paulo Salles em todos os sentidos: na forma de montar o time, de coordenar taticamente os jogadores em campo, que tem feito apresentações equilibradas e a prova disso são os resultados. Se a coisa continuar assim a tendência é que o clube volte para a alegria do futebol baiano.

CLARO – Que existem os percalços como, por exemplo, os questionamentos acerca do aproveitamento deste ou daquele jogador. É uma situação incômoda, mas que precisa ser muito bem administrada não só pelo treinador, mas por todos que fazem parte do Departamento de Futebol.  

UMA COISA É CERTA – Do tempo que acompanho o Fluminense – e olha que tem tempo – não me lembro de ter visto uma união tão grande de todos: torcida, imprensa, jogadores, comissão técnica e dirigentes em prol do Fluminense. Oxalá, o Flu suba e esta união continue. 

Cristiano Alves  Jornalista - DRT-BA-2300 

Por Cristiano Alves

Outras postagens de Cristiano Alves