Portal MF

Coluna Intervalo

O destaques do mundo do esporte
Por Cristiano Alves

Publicada em 11 de Junho de 2016 ás 22:25:43

Intervalo por Cristiano Alves

 COMEÇA HOJE – O Campeonato Brasileiro da Série D para o Fluminense e logo de cara o time enfrenta o Sergipe, em Aracaju/SE. Um jogo que marca o retorno dos dois times a competição nacional, pois coincidente os dois clubes viveram momentos conturbados administrativamente e agora caminham num processo evolutivo, onde buscam avançar no cenário esportivo. Ambos têm condições de alcançar este objetivo.

PELO QUE VI – Acredito que o Fluminense está com time competitivo, em condições de brigar de igual para igual com os concorrentes do grupo que além do Sergipe conta com o Murici/AL e a forte equipe do Campinense/PB, que teoricamente é favorita, mas com a bola rolando a história é diferente e no “frigir dos ovos” tá tudo nivelado.

A MINHA EXPECTATIVA – Pessoal se concentra na presença e atuação da dupla de ataque formada por Josy e Granja. Já conhecia o futebol de Granja, sei do potencial deste atleta que foi importante para o Fluminense no ano passado e ele não precisa provar mais nada. Mas, quem me deixou uma boa impressão foi Josy, pela sua movimentação, seu senso de colocação de um típico centroavante como há muito tempo o time não tinha.  

O RESTANTE – Da equipe sem maiores novidades: cada um já mostrou seu potencial, porém acredito que esta base acrescida das novas contratações pode sim fazer uma grande campanha. É um time equilibrado, que sabe o que quer dentro de campo e podem ter certeza vai dar muito trabalho aos adversários, a começar de hoje pelo Sergipe.

ALIÁS – Por falar em Sergipe, para mim especialmente será uma satisfação voltar ao meu “quase torrão”, que é Aracaju. Alí é um local onde tenho muitos amigos e onde comecei a minha carreira na crônica esportiva. Estou feliz com isso e espero rever amigos, que são o maior tesouro que temos, ainda mais nestas andanças que empreendemos por conta da profissão.

ANDANDO ESTA SEMANA – Ouvi muitas piadinhas por conta do Botafogo que enfrenta hoje o Vitória, em casa. Só quero dizer o Vitória não está tão bem assim para que os torcedores fiquem tirando onda com os botafoguenses. É só olhar a classificação geral para ver que o jogo de hoje é de “seis pontos”, ou seja, quem vencer respira e quem perder se ferra fica para trás na classificação geral.

O VITÓRIA – Pode até ter um elenco, no momento, mais qualificado, mas não significa que que já ganhou a partida. Então torcedores do Vitória, muita calma nessa hora porque o jogo é de dois times com campanhas parecidas. Vou aguardar o jogo e amanhã procuro os torcedores rubro-negros

ACREDITO – Que o Botafogo tem jogadores de razoável qualidade técnica e muitos até têm um bom potencial. Entretanto, o time é “verde”, falta jogadores de maior envergadura, numa prova que ainda o time não conseguiu se organizar financeiramente e isso traz sérias consequências para dentro de campo, onde o time se ressente da falta de uma melhor qualidade e pode por isso os resultados ruins de começo de campeonato.

FALANDO EM CAMPEONATO – As competições estaduais se transformaram em verdadeiras “sanfonas”, ou seja, tem ano que se estica um pouco, tem ano que se encurta e nessa “gangorra” se segue sem uma solução definitiva. Sinceramente continuo achando equivocada a forma como a questão é tratada pela CBF, pois as federações se tornaram reféns desta situação.

JÁ SE FALA - Que em 2017, os estaduais serão disputados em 18 datas. Uma forma de se adequar a realidade do calendário, onde as competições nacionais são as mais valorizadas, porém as competições estaduais e regionais ainda sim têm o seu valor, porém os dirigentes ainda não entenderam isso.

NÃO TEM JEITO – Os estaduais são necessários, até mesma para a rotatividade do futebol, pois, os clubes pequenos precisam de atividade para se buscar fazer um trabalho de garimpagem e revelação de novos valores para o futebol. Mesmo porque os clubes encontram dificuldade para fazer contratações de peso. O jeito é garimpar.

GARIMPAR – E ter paciência para que as coisas aconteçam no tempo certo. Agora o Botafogo tem o Ribamar: tomara que não façam com ele o que fizeram com Dória. Os jogadores mais jovens precisam ser melhor trabalhados, mas o grande problema é a falta de grana, ou seja, basta aparecer uma verba para que o jogador saia. Vamos ter paciência. 

Cristiano Alves - Jornalista - DRT-BA-2300 

Colunista de Esporte do Portal MF e Editor chefe do Jornal Folha do Estado 

Por Cristiano Alves

Outras postagens de Cristiano Alves