Portal MF

Coluna Intervalo

O destaques do mundo do esporte
Por Cristiano Alves

Publicada em 15 de Maio de 2016 ás 09:11:34

Intervalo por Cristiano Alves

 AO QUE PARECE – A situação politica no Fluminense está resolvida. Pelo menos, o cenário que se desenha é para uma prorrogação de mandato do presidente Gerinaldo Costa até o mês de novembro, quando o time encerra a sua participação na Copa Estado. Sinceramente acredito que esta seja a melhor saída para momento do tricolor feirense.

NADA CONTRA – A quem tenha pretensões de chegar a presidência do clube, mas o momento agora é o da sequência do trabalho iniciado há dois anos e que tem dado certo. O momento é o de continuar unindo forças, mesmo porque num processo de reestruturação não há espaço para divisões.

SEI – Que o presidente Gerinaldo Costa está preocupado com a situação financeira do clube e isso o tem deixado reticente quanto à sua permanência no Touro do Sertão. Com o Joia liberado para jogos, a situação tende a melhorar, dando um novo alento e melhores condições para seguir trabalhando, melhorando cada vez mais a situação.

EM RELAÇÃO AO ELENCO – As contratações que estão acertadas, em principio, não fogem a política implantada pelos dirigentes e os atletas que estão para chegar têm referências boas e podem junto com os remanescentes fazem uma boa campanha na Série D e sonhar, com uma Série C.

NÃO É UTOPIA – Se imaginar que o time pode chegar a Série C, mesmo porque há dois anos, o Jacuipense quase chegou e tinha um time, em termos de valores individuais, igual ao que o Fluminense montou agora e fez boas campanhas nas competições que disputou. Não vejo muita diferença e acredito que se for mantido o planejamento pode sim o Touro chegar a Série C.

FALANDO NISSO – Analisando os possíveis adversários do Touro do Sertão –Uniclinic, Maranhão e Altos – vejo um grupo nivelado, onde todos têm as mesmas chances. Não há um adversário mais ou menos qualificado. Se o time fizer seu dever de casa e conquistar máximo de pontos nos jogos fora, pode sim chegar a classificação e avançar em busca do sonho da Série C.

SONHANDO TAMBÉM – Com uma grande campanha no Campeonato Brasileiro da Série A está o Vitória, que estreia hoje diante do Santa Cruz em Recife. É uma partida muito difícil porque o time coral vem embalado por conquistar a Copa Nordeste e o Campeonato Pernambucano. Agora o horário que colocaram este jogo é de lascar: 11 horas, no calor do nordeste, é complicado.

NO MESMO HORÁRIO – Tem Botafogo e São Paulo, um jogão de bola, com certeza. O Bota foi vice-campeão estadual com um time de garotos vai encarar o embalado São Paulo que vem bem na Taça Libertadores da América. O duelo da juventude, contra a experiência. Tenho que reconhecer que os paulistas tem um time com melhores valores individuais, mas mesmo assim é jogo duro.

CLARO – Que juventude somente não ganha jogo e nesse sentido, a diretoria do Botafogo tem que buscar fazer contratações pontuais, já que grana em General Severiano é algo raro. Estão falando em Hernan Barcos, que sem sombra de dúvidas é uma excelente contratação, porém, os dirigentes precisam planejar bem para que as coisas sigam o rumo certo e o time possa manter a ideia de revelar talentos.

NÃO TEM OUTRO JEITO – A não ser voltar as atenções para a base porque as coisas vão de mal a pior no Brasil e isso reflete no futebol porque os grandes patrocinadores estão “tirando o pé do acelerador”, investindo menos e os times por conseguinte vão se empobrecendo tecnicamente, o que é uma situação flagrante.  

É TÃO SÉRIA – A realidade que hoje faço uma pergunta para você que está lendo esta coluna: qual é o grande time do futebol brasileiro na atualidade? Nem mesmo os clubes que estão no auge, como São Paulo, Santos, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Fluminense, Palmeiras, Internacional... Nenhum deles está tão a frente e por isso que digo que a Série A começa hoje sem favorito ao título.

SÓ O TEMPO – É que vai apontar o menos ruim deste balaio aí. Esta é a situação do futebol brasileiro, que sinceramente continua pendente, cada vez mais pobre e necessitando de ser revista uma série de concepções porque do jeito que a coisa está indo, o Brasil também caminha para o “fundo do poço” no futebol.

 Cristiano Alves - Jornalista - DRT-BA-2300

Colunista de Esporte do Portal MF e Editor chefe do Jornal Folha do Estado

Por Cristiano Alves

Outras postagens de Cristiano Alves