Portal MF

Coluna Intervalo

O destaques do mundo do esporte
Por Cristiano Alves

Publicada em 28 de Fevereiro de 2016 ás 09:00:28

Intervalo por Cristiano Alves

 RESPEITO - Mas sinceramente não concordo com a forma que as pessoas muitas vezes se manifestam sobre determinados assuntos. As vezes, quando insistimos em determinadas teses temos que nos policiar para não nos tornarmos repetitivos e cairmos no ridículo. Essa situação, mesmo de insistirem na especulação do atacante Brasão ser contratado pelo Fluminense, eu acho que não cola mais. 

NADA CONTRA - Ao jogador, que já deu muitas alegrias a torcida, tem uma empatia muito grande com a torcida e isso ninguém pode negar. Nada contra a quem também defenda o seu retorno, mas sinceramente se deve pensar para frente, ou seja buscar renovar porque não podemos tornar o esporte um ciclo vicioso. 

NÃO COMPRO PULE - Em nenhum jogador, mesmo porque precisamos ser profissionais e entender que a vida é formada de ciclos, ou seja, nós temos que entender o futebol é um ciclo e nesse sentido, acredito que Brasão teve o ciclo dele e saiu por cima porque foi dele o gol que deu o acesso do Fluminense a 1ª divisão baiana. Agora, esta última passagem pelo Fluminense foi marcada por desgastes que colocam em xeque a situação de um possível retorno. 

E - Se ele viesse agora e acontecessem novos desgastes? Seria ruim para o próprio atleta que poderia desconstruir aquilo que construiu ao longo do tempo junto a torcida tricolor, que sempre teve carinho por ele. O que não se pode é assumir uma situação de forçar uma barra e se criticar dirigentes pela não contratação do atleta. Isso é uma imposição que pode trazer problemas para o ambiente do clube.

O CERTO - É aguardar o desenrolar dos acontecimentos e buscar acreditar no trabalho que está sendo feito e que tem apresentado bons resultados. Claro que ainda faltam muitas coisas, mas acredito que todos no tricolor feirense, me refiro a dirigentes jogadores e comissão técnica, já fazem por merecer um grande voto de confiança da torcida por tudo o que foi feito até aqui. 

NÃO É - Momento para se fazer críticas, ou insinuações sobre o que se está se fazendo no Fluminense e sim buscar apoiar, ajudar o time que ainda passa por tremendas dificuldades financeiras, principalmente pelo fato da equipe não estar jogando em Feira de Santana. Ademais reclamar o que sobre um time está invicto há mais de quatro meses? Que está a 450 minutos sem levar gols? As pessoas precisam ser mais comedidas em relação ao que se fala.

FALANDO DO JOGO DE HOJE - Será difícil, mesmo porque o Vitória é um dos favoritos ao título, força do futebol baiano que sempre se sobrepõe aos times do interior. Entretanto, o Fluminense é um clube de tradição, que vive um grande momento e que pode, sim, dentro do que se vislumbra a nível de coerência no futebol, obter um resultado positivo, o que não será surpresa. 

ALIÁS - Com este campeonato "tiro curto" não há muito espaço para surpresas. Talvez, as duas vitórias do Galícia nas primeiras rodadas do Campeonato Baiano tenham sido as maiores surpresas, mas fora isso nada mais surpreendeu até porque faltando três rodadas para encerrar a fase classificatória, o atual panorama não deve sofre muitas mudanças. 

NESSE SENTIDO - A situação do Bahia de Feira ainda não está definida. O Tremendão tem um compromisso dificílimo em Riachão do Jacuípe diante do Jacuipense, numa partida em que os dois precisam vencer: o time feirense precisa consolidar a sua posição no G-8 e o time de Riachão tem que vencer para não chegar nas últimas rodadas disputando fuga de rebaixamento para a 2ª divisão. 

O TIME - De Riachão do Jacuípe que vinha mantendo uma estabilidade técnica nos últimos anos, nesta temporada não conseguiu encaixar e isso está refletindo nos resultados obtidos até aqui, ou seja, o time só tem um ponto e isso é desalentador para a torcida local que gosta muito de futebol e a prova disso é a boa presença de público, em jogos da equipe no Valfredão.

POR SUA VEZ - O Bahia de Feira, que já faz um trabalho de base há algum tempo precisa mostrar algo mais. Se imaginou que o time decolaria, depois da boa estreia diante do Feirense, porém, está provado que o Tremendão ainda necessita de ajustes para voltar a ser competitivo como ocorreu entre os anos de 2010 e 2012, quando viveu seu melhor momento no futebol. 

PACIÊNCIA - É que os dirigentes do Tremendão e do Feirense, também, precisam ter. Hoje eles fazem um trabalho voltado para o futuro e por isso precisam de tranquilidade porque a realidade de agora não será a mesma de amanhã se tudo for feito da maneira certa, sem atropelos e com coerência acima de tudo.

Cristiano Alves - Jornalista - DRT-BA-2300

Colunista de Esporte do Portal MF e Editor chefe do Jornal Folha do Estado 

Por Cristiano Alves

Outras postagens de Cristiano Alves