Portal MF

Coluna Intervalo

O destaques do mundo do esporte
Por Cristiano Alves

Publicada em 31 de Maio de 2015 ás 08:43:20

Intervalo por Cristiano Alves

FALTA POUCO – Para que o Fluminense finalmente saia do buraco e volte ao lugar que é seu por direito e tradição. Infelizmente, por conta de más gestões, o time chegou a esta situação de ficar fora da elite baiana por dois anos e agora está a três pontos, ou seja um triunfo de carimbar o seu passaporte de volta a elite, de forma merecida.

MERECIDA – Pelo “trabalho de formiguinha” feito pela diretoria comandada por Gerinaldo Costa, que foi humilde o suficiente para entender que sozinho, ele não teria condições de tocar este projeto audacioso, que na verdade é um grande investimento feito pelos dirigentes em todos os sentidos.

SÃO MUITAS – As dificuldades dentro e fora de campo e quem acompanha o time sabe muito bem o que estou dizendo. Mas a grande qualidade do presidente foi justamente ser um cara aberto às ideias e sugestões e quem não encostou, foi porque teve medo de ver que hoje as coisas são diferentes. Lógico que as dificuldades existem e ninguém as esconde, mas hoje tudo está a favor do Fluminense como nunca aconteceu antes.

É HORA – Da torcida realmente apoiar o clube, no sentido de ter paciência, não perturbar os jogadores e o técnico para que tudo saia como nos conformes, como todos esperam. É natural a impaciência, porém hoje é dia do torcedor jogar com o time e apoiar todo o tempo. Afinal, que esperou por dois anos, pode esperar por mais 90 minutos para correr para a alegria.

DIGO ISSO – Porque normalmente o torcedor é impaciente e logo começa a xingar, a bradar e os que têm amparato psicológico logo começam a se manifestar através de redes sociais. Por isso vamos ter calma e aguardar o desenrolar dentro de campo. O Fluminense, mesmo sem fazer grandes jogos, tem sido regular, eficiente e é justamente nisso que a torcida tem que confiar.

FALANDO EM CONFIANÇA – Fica a reflexão: não pode a diretoria chegando ao ápice de uma bela campanha deixar de pensar no futuro. Subindo hoje, amanhã os dirigentes têm que passar a planejar o futuro mantendo a base e melhorando, fazendo um time ainda mais competitivo para as competições futuras.

PORQUE – Todos a esta altura estão valorizados e para evitar barganhas os dirigentes devem ser espertos e partir para garantir o futuro pois não se pode pensar somente no presente. Claro que alguns não ficarão, mas o objetivo é manter o maior número possível de atletas.

FOI O QUE FALTOU – Ao Vitória de 2013 para 2014: manter uma base com jogadores de qualidade. As suas peças-chave saíram e o time se desmantelou por completo chegando ao cúmulo de ser rebaixado para a 2ª divisão. Situação vergonhosa para o torcedor, que um ano antes viu seu time praticamente se classificar para a Taça Libertadores da América. Agora está aí com esta pobre estrutura de time.

POBREZA MESMO – Tá o futebol brasileiro: até o momento nenhuma equipe tá encantando. Todos estão nivelados por baixo, até mesmo o Corinthians, tido e havido como melhor time do Brasil. Não vejo nada de extraordinário, nada que realmente me leve a comungar desta ideia.

TAMBÉM – Com esta podridão que veio a tona esta semana nos altos escalões da CBF e até mesmo da própria FIFA é complicado se esperar alguma coisa boa. Foram lamentáveis as cenas dos agentes do FBI pegando os caras de colarinho branco e levando para a cadeia. Lamentável não por eles, ladrões, que devem mesmo estar na cadeia. Mas é lamentável ver, constatar a quem está entregue o controle do futebol mundial.

NA VERDADE – Estes caras são piores do que ratos, são vermes porque o Marin, mesmo, ficou preso lá e a CBF sequer colocou um advogado à disposição para defende-lo. Agora que a lama começou , neguinho tá querendo é correr para não se sujar. Foi a toa que Del Nero saiu corrido da Suíça?

NÃO É SÓ – Tirar o nome do Marin lá da porta da CBF. Ele e outros ratos, na verdade deveriam ser exterminados do futebol porque são seres nocivos a sociedade. Estes homens enlameiam a cada dia o mundo do esporte, onde a credibilidade a esta altura não existe mais em hipótese nenhuma.

TEM GENTE – Que acredita que esta sujeirada toda vindo a tona vai ser bom para o futebol. Eu tenho as minhas dúvidas porque tem “ muito lobo em pele de cordeiro por aí”. Tem gente que dá uma de moralista, mas na verdade quer se fazer em cima da desgraça do outro. Tõ igual a São Tomé: só vendo para crer. 

Cristiano Alves - Jornalista - DRT-BA-2300 

Colunista de Esporte do Portal MF e Editor chefe do Jornal Folha do Estado 

Por Cristiano Alves

Outras postagens de Cristiano Alves