Portal MF

Coluna Intervalo

O destaques do mundo do esporte
Por Cristiano Alves

Publicada em 07 de Novembro de 2015 ás 00:27:24

Intervalo por Cristiano Alves

POUCAS VEZES, esta coluna e este colunista tiveram suas colocações questionadas ao longo dos quase 11 anos de existência deste espaço. Porém, na semana passada, somente porque disse ser amadora a atitude de alguns torcedores do Fluminense que querem juntar dinheiro para premiar jogadores, disseram através de redes sociais uma série de impropérios contra a minha pessoa, que sinceramente não gostaria de responder, até porque quando este espaço foi criado, o seu objetivo nunca foi ser usado para dar recados ou responder qualquer tipo de situação, mas como tudo tem a sua primeira vez, vamos lá. 

Eu gostaria de saber em que eu ofendi ou mesmo desrespeitei as torcidas organizadas do Fluminense? Eu disse apenas ser amadora a atitude de alguns torcedores do Fluminense de querer premiar jogadores . Jamais disse "torcida do Fluminense", mesmo porque seria infundado e inverídico da minha parte fazer tal afirmação. Quando disse ser contraditória é porque chegou ao meu conhecimento que faz parte deste grupo, alguns membros de uma torcida organizada, que não citei o nome por questão de preservar a torcida que tem importante papel no contexto do Fluminense e jamais poderia ser citada por ato isolado de alguns de seus membros. 

Não é amador  o site do Fluminense. Amadoras, sim, são as condições dadas ao profissional para fazer seu trabalho e falo isso sem medo porque todos os dirigentes têm conhecimento disso e reconhecem que precisam mudar. Porém existem outras prioridades e cabe ao profissional aceitar ou não as condições que lhe são oferecidas. Se aceitei foi por dois bons motivos: compromisso com a minha profissão, a qual fui formado e segundo, o grande respeito que tenho pela instituição Fluminense de Feira Futebol Clube. 

Nunca fui apegado a cargos ou poder. Sempre fui um cara de ajudar e não furtaria em nenhum momento em abrir mão da função de assessor. Se acham que este profissional aqui é ruim, falem com os dirigentes. Tenho certeza  que se um de vocês estivesse no meu lugar não teria problema algum. Agora duvido que vocês fizessem mais do que eu faço, mesmo porque lhes foram atribuídas funções e vocês simplesmente negligenciam. 

Se enganam aqueles que acham que este profissional é um "pau mandado". Pelo contrário: sempre tive a liberdade e a responsabilidade de emitir minhas opiniões e nunca fui questionado por qualquer dirigente, mesmo porque todos me conhecem e sabem do meu procedimento, onde nunca passei por cima de ninguém, muito menos quis me aparecer. Faço o meu trabalho com isenção e nunca fui pautado para falar sobre qualquer coisa. 

Realmente no Jornalismo existe a questão do contraditório, mas isso se aplica somente quando há a necessidade, o que não foi o caso das minhas colocações, mesmo porque sei muito bem de onde partiu a idéia, como sei muito bem quem escreveu nas redes socais tentando denegrir a minha imagem e sinceramente só lamento por este tipo de atitude vindo de onde veio. 

Mais uma vez senhores, foi constatada a contradição porque vocês não ouviram a minha versão sobre o porquê do site do clube estar fora do ar. Não, simplesmente atacaram porque vocês só sabem fazer isso, ou ainda são omissos nas funções que lhes foram delegadas em determinado setor do clube. A pior omissão é aquela que é proposital, o que não está sendo o caso da minha, em relação a página do clube. 

Chega a ser ridículo o fato de dois ou três bostéticos se esconderem nas redes sociais e proferirem estes ataques sem quê nem pra quê, numa prova de total destempero emocional, tentando insuflar a torcida do Fluminense contra alguém que sempre ajudou o clube, que mesmo em algumas ocasiões tendo o seu trabalho boicotado seguiu firme, principalmente pelo amor que tem a instituição da qual é torcedor desde 1988. Isso é bem diferente da ideologia barata defendida por vocês, que só conseguem enxergar o próprio umbigo. 

Diferente desta gente medíocre, sempre soube muito bem separar as coisas e mesmo sendo torcedor, nunca agi por paixão, nem nunca defendi qualquer bandeira política dentro do Fluminense. Já os outros proferem estes ataques e escolhem "bodes expiatórios", como foi o meu caso, para destilarem seu veneno, que na verdade tem como real intenção a politicalha nojenta que sempre cercou o clube e tem afastado muitas pessoas de bem do seu contexto.  E eu é que sou amador 

Sou tão amador senhores, que segui trabalhando no clube, independente de questões políticas de quem esteja no poder, bem diferente de vocês que não aceitam as pessoas que estão ao lado do presidente Gerinaldo Costa. Este sim é um verdadeiro democrata, que teve mérito de unir em torno de si pessoas de diferentes correntes e foi por conta desta união que o clube voltou a elite baiana e está brigando agora para chegar a uma competição nacional. Só para os senhores tomarem conhecimento, quando esta gestão foi iniciada não estava trabalhando e fui chamado de volta pelo meu comportamento, pelas minhas posições e não por defender corrente A, B ou C no clube, até porque nunca fui torcedor de dirigente. 

Esta união não é aceita por muitas correntes dentro do clube que preferem se omitir já que não tem força, muito menos competência para mudar o sistema. O que vocês querem? Que o clube tenha um treinador de manhã, outro de tarde e outro de noite como no ano passado? Desmandos administrativos? Vocês nunca aparecem com soluções e só trazem problemas. Muitos de vocês reclamaram sempre que o clube foi fechado. E agora? Por que não aparecem? Porque preferem fazer esta oposição chiita, descabida e sem sentido. Assumam o clube sozinhos, para ver se vocês são capazes de administrar. 

Me desculpem meus leitores por este desabafo, mas sinceramente tem pessoas que realmente são desajustadas e que merecem ouvir umas verdades porque simplesmente se acham superiores, mas na verdade são pessoas incompetentes e medíocres que acham que podem ganhar tudo no grito. Se acham os juízes do mundo, mas sempre usam destas artimanhas para se aparecerem. Me respeitem, me deixem em paz. Pensaram que não responderia? Bateu, levou.

Cristiano Alves - Jornalista - DRT-BA-2300

Colunista de Esporte do Portal MF e Editor chefe do Jornal Folha do Estado

Por Cristiano Alves

Outras postagens de Cristiano Alves